Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Coletivo Economia Crítica’ Category

 

O Sistema de Metas Inflacionárias no Brasil, na sua operação, assemelha-se muito a uma âncora cambial. O manejo da taxa de câmbio através da taxa de juros é o mecanismo central do sistema. Mas, o êxito no atingimento do centro das metas inflacionárias por meio da apreciação cambial tem elevados custos. Demonstra-se que tal estratégia tem como resultado final o abandono de um processo de crescimento sustentável, justamente o oposto do que é afirmado no discurso oficial, em que a obtenção de taxas de inflação estritamente compatíveis com o centro das metas é, supostamente, pré-condição para o crescimento no longo prazo.

  (mais…)

Read Full Post »

O Laboratório de Estudos Marxistas (LEMA) e o Coletivo Crítica Econômica realizarão, em 18 de março, às 11h, o seminário de lançamento do livro “A economia política do governo Lula”, com os professor Reinaldo Gonçalves, do Instituto de Economia da UFRJ, e Luiz Filgueiras, da FCE/UFBA . O evento acontecerá no Salão Pedro Calmon (Av. Pasteur 250, Urca, Campus Praia Vermelha da UFRJ, Palácio Universitário, 2º andar) e a entrada é gratuita.  Haverá venda de livros da Editora Contraponto com preços promocionais e sessão de autógrafo com o autor do livro.

Livro: “A economia política do governo Lula, de Luiz Filgueiras e Reinaldo Gonçalves. Editora Contraponto. Ano 2007.

Read Full Post »

Com o objetivo de reacender e alimentar o debate público sobre crescimento, emprego e distribuição de renda no Brasil, convidamos toda a comunidade para o primeiro:

Crítica na Arena:

O poder das idéias ou as idéias do poder

(mais…)

Read Full Post »

Conforme foi discutido no artigo Política Fiscal (Parte 1), a política fiscal brasileira não pode ser submetida simplesmente ao cumprimento de uma meta para o resultado primário e para a relação Dívida Pública/PIB. Nesta parte, discutiremos afirmações alarmistas propagadas por economistas e comentaristas de grande exposição na mídia de que o gasto com Pessoal, Encargos Sociais e Despesas Correntes é muito alto no Brasil e vem crescendo explosivamente. Como será visto, estas afirmações são falaciosas. (mais…)

Read Full Post »

A política fiscal no Brasil pós-1998 tem tido como objetivo único a redução da relação Dívida Pública/PIB. Os responsáveis pela política econômica defendem que com isso o país alcançará a estabilidade macroeconômica, atingindo o grau de investimento, conceito dado pelas agências internacionais de rating que avaliam a qualidade do crédito de um emissor de dívida, o que possibilitaria ao país atrair mais investimentos estrangeiros.

(mais…)

Read Full Post »