Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \21\UTC 2007

                                                                                

A transferência de dinheiro público para o pagamento de juros segue em montante elevado, a despeito da redução da taxa básica de juros. Em textos anteriores (links), foi demonstrado como a Autoridade Monetária utiliza argumentos duvidosos a respeito do crescimento da demanda agregada e sua relação com a inflação para manter a taxa básica de juros em patamares extremamente elevados. (mais…)

Anúncios

Read Full Post »

Com o objetivo de reacender e alimentar o debate público sobre crescimento, emprego e distribuição de renda no Brasil, convidamos toda a comunidade para o primeiro:

Crítica na Arena:

O poder das idéias ou as idéias do poder

(mais…)

Read Full Post »

                                    Fernanda Cardoso

A partir da sugestão de Chang (2004) de que os países desenvolvidos na verdade estariam chutando a escada” através da insistência para que os países em desenvolvimento adotem políticas e instituições distintas daquelas que um dia adotaram para se desenvolverem, o presente artigo reforça a idéia de que a “teoria da convergência” se configurou como um mito também por ação própria – deliberada ou não – dos próprios países desenvolvidos. Em outras palavras, a idéia de que necessariamente haverá convergência se forem adotadas as políticas e instituições consideradas imprescindíveis pelo establishment para a promoção do desenvolvimento econômico funciona como justificativa para a constante pressão que os países avançados realizam sobre os países em desenvolvimento para que se adequem aos “padrões mundiais”. Partindo então do fato de que na verdade o que tem se verificado como regra é a divergência entre os níveis de desenvolvimento econômico dos países já avançados e dos países ainda em desenvolvimento, propõe-se uma breve discussão da importância da adequação das políticas e instituições às especificidades de cada país para que a estratégia de desenvolvimento tenha possibilidades de ser bem sucedida. 

 

Artigo “O mito da convergência”

Read Full Post »

Cristina Reis e Fernanda Cardoso

Desde a década de noventa, as palavras “globalização” e “neoliberalismo” caíram em uso comum. Tornaram-se a explicação final de toda a sorte de acontecimentos nas esferas econômicas, políticas, empresariais e culturais. Muitos artigos, dissertações e livros discutem os movimentos globalizantes e suas implicações sob aspectos diversos. A maioria deles toma a globalização[1] por um fenômeno positivo, que em última instância poderia concretizar o sonho de Kant de que uma boa governança traria a paz perpétua e um mundo sem fronteiras entre os países, também presente nos versos de “Imagine” de Lennon.

(mais…)

Read Full Post »