Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \31\UTC 2007

                                                                                       Cristina Reis

As transformações que ocorreram nas instituições e mercados financeiros nos últimos trinta anos configuraram um sistema financeiro que corresponde aos interesses tanto do governo quanto da elite financista dos Estados Unidos. Mais especificamente, a securitização surgiu durante a crise do sistema bancário e recessão financeira mundial (aumento dos juros dos Estados Unidos em 1979, moratória do México em 1982 etc.) como uma solução contra a incerteza crescente nos mercados. O presente artigo apresenta as principais instituições do sistema financeiro atual e as razões históricas, políticas e econômicas que acarretaram no processo de inovações financeiras, relacionando-o aos interesses do governo e da elite financeira dos Estados Unidos.

Artigo Completo

Read Full Post »

                                                                                     Cristina Reis

                                                                                           Fernanda Cardoso

Fundamentado numa retomada histórico-analítica da trajetória sócio-econômica da Austrália, do Canadá e da Argentina, o presente trabalho investiga porque tais países – que possuíam em comum o fato de serem colônias temperadas inglesas – mesmo partindo de condições aparentemente muito semelhantes, atingiram resultados econômicos e sociais tão distintos. Apesar das autoras partirem da noção das relações de poder características do Sistema Mundial naquele período, atribuem papel crucial aos condicionantes internos para a escolha da estratégia de crescimento e desenvolvimento econômicos e defendem que somente a partir de uma combinação analítica dos fatores externos e internos, bem como de suas interações, é possível entender porque determinadas estratégias foram adotadas.  

Artigo completo

Read Full Post »

Gustavo Santos 

Ao contrário do que tentam difundir certos candidatos a “sábios modernos”, economia não tem grandes mistérios. Qualquer estudante de economia sabe que existem 3 tipos de políticas macroeconômicas indutoras do crescimento: juros baixos, expansão dos investimentos e gastos públicos e câmbio desvalorizado.

(mais…)

Read Full Post »

Toda vez que a economia brasileira esboça algum sinal de reação em termos de crescimento, há pressão por parte de economistas ortodoxos para que haja intervenção do governo no sentido de frear a demanda agregada para que não haja inflação. (mais…)

Read Full Post »

Conforme foi discutido no artigo Política Fiscal (Parte 1), a política fiscal brasileira não pode ser submetida simplesmente ao cumprimento de uma meta para o resultado primário e para a relação Dívida Pública/PIB. Nesta parte, discutiremos afirmações alarmistas propagadas por economistas e comentaristas de grande exposição na mídia de que o gasto com Pessoal, Encargos Sociais e Despesas Correntes é muito alto no Brasil e vem crescendo explosivamente. Como será visto, estas afirmações são falaciosas. (mais…)

Read Full Post »